Após vários meses de negociação, em Assembleia realizada na última sexta feira (21/7), os trabalhadores da EMPREL encerraram a Campanha Salarial 2018. Foi aprovada a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho com vigência de 01/01/2018 até 31/12/2020, com a renovação de todas as atuais cláusulas sociais.
As negociações obedeceram à decisão tomada anteriormente em Assembleia pelos trabalhadores, de priorizar um acordo que garantisse reajuste salarial, aproximação dos planos e manutenção das conquistas.
A principal conquista do Acordo foi a aproximação dos dois Planos de Cargos (PCCS e PCRC), garantindo internível igual, tetos salariais semelhantes e mesmos critérios de avaliação de desempenho e progressão. Além disso, foi acordada a garantia de disponibilidade financeira para a progressão anual dos trabalhadores dos dois planos, alternadamente por antiguidade e merecimento.
Para ser possível a vigência por três anos, o Acordo inclui reajuste de 2,95% dos salários em outubro/2018 (superior ao da Mesa Geral da Prefeitura que foi 1,81%), bem como garantia de reajuste dos salários pela diferença de percentual entre o acordado na Mesa Geral e o estimado no nosso Acordo (2,5% em 2019 e 3% em 2020).

Os principais pontos do Acordo são:

- Em outubro/2018 - Reajuste de 2,95% e aumento de R$ 0,50 no valor do vale refeição;
- Em novembro/2019 – Implantação de novas tabelas salariais para o PCCS e PCRC com reajuste de 2% sobre o piso, internível de 3% e duas faixas a mais no teto;
- Enquadramento do empregado na faixa de valor imediatamente superior ao do seu salário base de outubro de 2019, garantindo um reajuste médio de 3,52% no PCCS e 3,5% no PCRC;
- Em março/2020 – Progressão por antiguidade de todos os empregados do PCCS e PCRC;
- Em julho/2020 – Progressão por merecimento de pelo menos uma faixa para os empregados do PCCS e PCRC que tiverem no mínimo nota 7 na avaliação de desempenho realizada no segundo semestre de 2018;
- Em novembro/2020 - Progressão por merecimento de pelo menos 1 faixa para os empregados do PCCS e PCRC que tiverem no mínimo nota 7 na avaliação de desempenho realizada durante o ano de 2020;
- O vale refeição será reajustado, em 2019 e 2020, com base no acordado na Mesa Geral;
- As avaliações de desempenho seguirão os critérios do PGDE 2014, com formulários revisados pela comissão paritária, sendo realizadas nos meses de março, julho e novembro de cada ano;
- A partir de 2022, a nota mínima para progressão será 7,5;
- Prazo de 120 dias para normatização do banco de horas e teletrabalho, bem como revisão do PLR;
- Garantia de natureza salarial das gratificações de função e de cargo comissionado;
- Renovação das demais cláusulas do ACT.

Mobilização garantiu vitória

Durante as negociações, foram realizadas várias Assembleias para avaliação de cada proposta apresentada pela empresa, sendo construídas contrapropostas através de debates e avaliações feitas com a categoria coletivamente. Por outro lado, a articulação permanente entre o Sindicato e a Comissão de Trabalhadores possibilitou uma grande unidade na condução da campanha.
Apesar de extensa, a Campanha resultou em uma grande vitória para a categoria, pois aproximou os planos e garantiu reajustes superiores ao que estava previsto no início da mesa de negociações. 
A partir de agora é importante manter a unidade da categoria, a fim de que as próximas lutas contem com a mesma mobilização e envolvimento de todos/as. O resultado da Campanha 2018/2020 é uma prova concreta de que só dessa forma poderemos alcançar nossos objetivos.


Como disse o slogan da nossa Campanha: Bom mesmo, é se for pra todo mundo!