Conforme autorização da Assembleia dos trabalhadores e trabalhadoras das empresas particulares de TI, que aconteceu na última segunda-feira (17/9), a direção do SINDPD-PE passou a terça-feira (18/9) em negociação com o SEPROPE, sempre sob a mediação do MTE.

Após várias horas de discussão, seguindo também o que foi decidido em Assembleia e autorizado pela categoria, a direção do Sindicato fechou os termos da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019, avançando nas negociações e assegurando direitos, o que representou uma grande vitória para a categoria.

Depois de várias rodadas de negociação, o SINDPD-PE já havia conseguido reverter o corte de vários itens da Convenção, mas ainda havia pendências importantes, como o corte do tíquete nas férias, do percentual de horas-extras, banco de horas e o fim da realização de homologações no Sindicato.

Na negociação dessa terça-feira ficaram acertados os seguintes pontos:

Reajuste - Os salários, auxílio alimentação,  auxílio creche, auxílio funeral, auxílio lente  e o convênio médico serão reajustados em 4,20%;

Auxílio-alimentação -  Estão garantidos os 22 tíquetes mensais do auxílio alimentação e o fornecimento de tíquete nas férias;

Horas-extras - 50% de segunda a sexta-feira; 70% para horas trabalhadas no sábado e 150% para as horas trabalhadas aos domingos/feriados;

Licença paternidade - Ampliação de oito(8) para dez (10) dias;

Licença para acompanhamento - Licença para acompanhamento de filho menor em consultas/internação;

Homologação das rescisões contratuais - As rescisões dos contratos de trabalho se darão conforme a legislação em vigor, sendo obrigatória a homologação no SINDPD-PE dos empregados com mais de um ano de serviço prestado e cujo salário base seja igual ou inferior a R$ 4.000,00. Aos demais empregados fica facultada a solicitação de assistência à rescisão de contrato de trabalho, que no caso, se dará no SINDPD.

Confira a Ata da reunião.

Saldo positivo

Em um momento adverso do país, pós reforma trabalhista, em que vários patrões vêm destruindo direitos, com o apoio do atual governo, os trabalhadores e trabalhadoras de TI saem fortalecidos dessa Campanha. Após várias ameaças de corte, praticamente toda a Convenção Coletiva foi mantida, isso graças ao compromisso da direção do SINDPD-PE e à mobilização da categoria.
Desde o início a direção do sindicato assumiu o compromisso de trabalhar para que a Campanha fosse concluída ainda em setembro, mês da data-base, para evitar retroativos, que muitas vezes não eram pagos pelos patrões. Conseguimos também essa importante conquista! Concluímos a Campanha dentro da data-base, com a manutenção de quase 100% da Convenção Coletiva e reposição salarial dos itens econômicos.  

Agora é fiscalizar o cumprimento do Acordo e fortalecer nossa atuação, pois sem um sindicato forte e a presença dos trabalhadores e trabalhadoras de TI, a luta não avança!

O homem coletivo sente a necessidade de lutar e quando luta junto, chega lá!