A terceira mesa de negociação da Campanha Salarial dos trabalhadores das empresas particulares de TI, realizada no último dia 9 de agosto, foi mais uma vez frustrada! O sindicato patronal não apresentou propostas para as cláusulas econômicas – salários, pisos e benefícios, ao mesmo tempo que já rejeitou as propostas de vigência da Convenção Coletiva por dois anos e a criação do adicional de titulação, dentre outras negativas às reivindicações dos trabalhadores.

O SEPROPE apenas comunicou que estaria, em breve, apresentando sua contraproposta completa, onde deverá propor alterações nas cláusulas de banco de horas e de reajuste salarial. Nessa última, pretende implantar a volta do reajuste pro rata, ou seja, proporcional aos meses trabalhados para quem ingressou no emprego após a última data-base. 

A direção do SINDPD-PE cobrou a apresentação imediata das propostas econômicas, bem como as respostas às demais cláusulas, relembrando que o banco de horas foi alterado na campanha passada, por proposta patronal, para se adequar à reforma trabalhista. E que o reajuste pro rata não é mais usado em nossa Convenção há muitos anos, em função das inúmeras divergências entre trabalhadores e empresas quanto à sua aplicação. O Sindicato reafirmou ainda o compromisso de assinatura da Convenção Coletiva antes de 1º de setembro, data base da categoria, evitando assim transtornos com o pagamento de retroativos. 

ASSEMBLEIA 

Quarenta e cinco dias após a entrega da pauta, em 04 de julho passado, e sem nenhuma resposta positiva do SEPROPE à pauta de reivindicações, a categoria precisa debater os rumos da Campanha. 
Portanto, a direção do SINDPD convoca todos/as os/as trabalhadores/as das empresas particulares de TI para uma Assembleia Geral na próxima quinta-feira, 15 de agosto, às 18 horas, na sede do Sindicato (Rua Bispo Cardosos Ayres, 111).

 

Uma Campanha forte, se faz com presença e mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras. Participe!