A  25ª edição do Grito dos Excluídos defenderá uma sociedade mais justa e libertária. Anunciando a esperança de um mundo melhor, o ato que acontecerá no próximo sábado (7/9), irá denunciar os males causados pelo modelo econômico ultraliberal que está sendo intensificado no Brasil. O lema desta edição alerta para insustentabilidade deste sistema: “Este sistema não vale! Lutamos por Justiça, direitos e liberdade.” O lema está diretamente relacionado à Campanha da Fraternidade deste ano: “Fraternidade e Políticas Públicas.”

No Recife, os participantes do ato irão se concentrar na praça do Derby, a partir das 8h. De lá sairão em caminhada pelas ruas da capital. 

O Grito dos Excluídos pretende colaborar para gerar processos de conscientização e mobilização social. A preocupação decorre do fato dos direitos e avanços democráticos conquistados nas últimas décadas no Brasil, frutos de mobilizações e lutas, estarem sendo ameaçados desde o golpe parlamentar de 2016. O ajuste fiscal, a reforma trabalhista aprovada e, agora, o projeto de Reforma da Previdência, estão retirando direitos dos trabalhadores para favorecer aos interesses do mercado. O próprio sistema democrático está em crise, distante da realidade da população.


Na próxima terça e quarta-feira, dias 10 e 11 de setembro estará acontecendo a eleição para renovação da diretoria do SINDPD-PE. Apenas a chapa "Juntos, Resistir e Avançar" está disputando a eleição, mas apesar de um pleito com chapa única, é fundamental a participação da categoria para que se garanta um peito participativo e que realmente represente a vontade da categoria.