Nesta quinta e sexta-feira (4 e 5/4) estará acontecendo a segunda rodada de negociação entre a direção do SERPRO e a Fenadados, a respeito da Campanha 2019/2021. A pauta foi protocolada no último dia 28/2 e a primeira reunião aconteceu em Brasília, no último dia 25/3, quando a empresa já afirmou que não assinará o termo de garantia da data-base e da manutenção das cláusulas do Acordo Coletivo vigente. Ou seja, todas as conquistas dos trabalhadores e trabalhadoras do SERPRO, garantidas ao longo de anos de negociações, mobilizações e lutas, estão ameaçadas! 

Esse mesmo clima de terror e desrespeito à história de luta dos trabalhadores, também vem se repetindo com outras categorias. 

No caso da Infraero, por exemplo, por orientação do governo, a resposta da empresa foi de REAJUSTE ZERO para os salários e cláusulas econômicas; redução de prazo para acompanhamento de filho em tratamento médico de 7, para 1 dia; exclusão da cláusula de progressão funcional; fim dos 23 vales refeição extras; cláusula da assistência odontológia ameaçada de acabar, entre outros retrocessos.

No SERPRO não será diferente e é preciso que a categoria entenda a gravidade do momento e se mobilize! Esse é o único caminho possível de reverter os ataques e tentativas desse governo de arrochar e jogar nas costas dos trabalhadores uma conta que não é nossa! 

Na próxima quinta-feira (4/4), ao mesmo tempo em que acontecem as negociações com o SERPRO, em Brasília, estaremos realizando Assembleia às 10h, na ASES, para acompanhar o andamento das negociações.

Participe! Vamos mostrar à empresa que a categoria está atenta organizada e não aceitará retrocessos! 

QUEM SABE FAZ A HORA, NÃO ESPERA ACONTECER!!!