Nesta terça-feira (26/07) ocorreu mais uma mesa de negociação da Campanha Salarial 2022/2023 do Serpro. A expectativa da representação dos(as) trabalhadores(as) por um processo negocial efetivo foi novamente frustrada uma vez que a empresa mostrou a mesma postura de desrespeito que caracteriza a atual direção do SERPRO. 

Embora tenha apresentado um novo índice de reajuste de 6,06% que incide apenas sobre o salário base e sem retroativo, a empresa mais uma vez não apresentou resposta às demais cláusulas do ACT. Pelo contrário, afirmou que não tem prazo para isso, comprovando sua total falta de compromisso com a negociação iniciada há três meses e, principalmente, com os(as) trabalhadores(as) que sofrem com a defasagem salarial e ficam sem perspectivas de reajuste.

Enquanto isso, em 31/05, o Conselho de Administração da empresa seguiu a orientação do governo e aprovou reajuste de 100% do IPCA para a direção do SERPRO. Isso comprova a lógica e a política que enfrentamos de pressão sobre os(as) trabalhadores(as) enquanto o andar de cima segue recebendo aumentos e bonificações exorbitantes.

Os(as) trabalhadores(as) não aguentam mais esse desrespeito constante e, após as mobilizações ocorridas ao longo dos meses de junho e julho, vão analisar e deliberar sobre GREVE POR TEMPO INDETERMINADO nas assembleias que ocorrerão nos estados.

Nova mesa de negociação está prevista para o dia 15/08.