A diretoria do SINDPD-PE vem recebendo diversas denúncias de trabalhadores da empresa Stefanini, lotados dentro da fábrica da JEEP, no município de Goiania (PE).
 O sindicato vem registrando, nos últimos meses, todas as denúncias recebidas por esses trabalhadores e solicitou uma reunião com a empresa, que no dia 16 de março enviou uma representante à sede do sindicato, quando foram repassadas todas as denúncias e reclamações. A Stefanini ficou de apresentar uma resposta ao sindicato, mas apesar das várias cobranças já feitas, até a presente data não obtivemos resposta.
Os trabalhadores alegam que existe um acordo de banco de horas, em que os mesmos são obrigados a trabalhar aos sábados mais de 8 horas, sem horas extras e que todas as horas vão para o banco, sem nunca serem pagas por parte da empresa. O detalhe é que os trabalhadores alegam não ter acesso ao saldo do banco! Outras regras são extrapoladas pela empresa devido a esse tal acordo de banco de horas.
O sindicato vem esclarecer que desconhece qualquer acordo de banco de horas em que o sindicato tenha negociado ou discutido tais regras, conforme é necessário e imprescindível, segundo a cláusula vigésima sétima da nossa Convenção Coletiva.

Absurdo extremo

Falta de EPI (Equipamento de proteção individual) e de condições de trabalho são mais algumas das denúncias desses trabalhadores. Para piorar, a empresa acaba de comunicar à categoria que descontará os dias parados devido à greve dos caminhoneiros. Ora, é de conhecimento de todos os brasileiros o caos que foi aqueles dias que, inclusive, teve suspensão das atividades de muitas empresas ali lotadas. É inadmissível a empresa querer descontar esses dias.
Para buscar solução para todos esses problemas, o SINDPD entrou com pedido de mediação ao MPT (Ministério Público do Trabalho), MED 001483.2018.06.000/7. Estamos aguardando a data do agendamento, mas esperamos que agora, com a mediação de um procurador, a empresa se comprometa, compareça e resolva tais conflitos.

Saúde do trabalhador

Paralelamente, como envolve a saúde do trabalhador, o SINDPD também ingressou com um pedido de mediação do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), nº 46.213.010300/2018-30/. A reunião já foi agendada para a próxima segunda-feira (18/6), às 10h.